Sunday, February 26, 2006

O Jogo da Sedução
Only You by Passionate Dreamer

Eis os 10 sinais que mostram que Love is in the air:

As pessoas relacionam-se, de uma maneira geral, em quatro distâncias: pública, social, íntima e sexual. A linguagem corporal dificilmente mente. Se observarmos com atenção os sinais do corpo, podemos ter uma ideia de como as coisas estão ou poderão correr…

1. Quando duas pessoas se aproximam demasiado para conversar é sinal de que há um grande interesse de ambas as partes (at least, for a start…)

2. A postura não engana! Quando alguém inclina os ombros para a frente em direcção ao parceiro e sinal que está interessado nessa mesma pessoa.

3. Quando um só tem olhos para o outro, a conversa não parece ter termo e ambos estão muito atentos a tudo o que o outro diz.

4. Sem querer, de forma inconsciente, os dois estão com a mesma postura, copiam os mesmos gestos, usam as mesmas frases e procuram interesses em comum para conversar.

5. As mulheres pendem a cabeça para um dos lados, em direcção ao ombro, empinam os seios e mexem muito nos cabelos – tudo para acentuar a sua feminilidade.

6. Os homens enchem o peito, encolhem as barriga, projectam a cabeça para a frente...

7. As mulheres costumam exibir as palmas das mãos quatro vezes mais do que os homens, numa forma de mostrar intenções apaziguadoras e amistosas, como se quisessem passar uma mensagem de paz e tranquilidade.

8. Em ambos os sexos, as pupilas dilatam, as pequenas rugas e as olheiras esbatem-se, podendo mesmo desaparecer. Mecanismos do corpo humano que não controlamos, mas que nos tornam mais atraentes em relação ao outro.

9. As vozes sincronizam-se: o mesmo volume, o mesmo comprimento das frases, uso de vocabulário semelhante (não raro, infantilizado e com diminutivos).

10. O sinal universal de conquista da mulher é a timidez. Ela focaliza o seu alvo quando sente que captou a atenção do outro desvia o olhar. Este ritual se aproximação e fuga existe para dar ao macho a sensação da conquista.


Contudo, alvo de grande polémica nas últimas décadas, cada vez mais mulheres são directas relativamente àquele que escolhem para potencial parceiro o que resulta em duas situações:

a) orgulho masculino ferido e tentativa gorada de aproximação;


b) atracção inesperada por quem tem confiança em si para prosseguir com uma abordagem, que se espera com graça, porque é admirado e valorizado quem corre o risco de levar um não de frente – isto não só facilita o trabalho do homem como pode engrandecer o seu ego.


Desafio:

Contem-me a vossa visão do ponto 10:
o que gostam, o que preferem, o que não suportam, sejam homens sejam mulheres...

That Look in Your Eyes by Passionate Dreamer

Fotos Passionate Dreamer em www.flickr.com



30 comments:

Maria Pedro said...

Bom, Evinha, o que posso dizer-te é que já me aconteceram as duas. Tendo a valorizar a segunda, claro :)

Coisa que não sabia e que muito me alegrou foi aquilo de desaparecerem as olheiras. Para alguém como eu que padece de olheiras crónicas, significa que a cura é possível e está próxima ;)

Boa ideia para um post esta tua! Se me autorizares, aproveitá-la-ei, um dia, para um post a brincar, como é meu hábito. K?

Beijos

spartakus said...

eu estou no meu canto sossegado. em quem aparecer tropeço, ou não.:bom dia.

Mocho Falante said...

Primeiros!!!!!

Minha querida esqueceste de mencionar o poder do odor,quando à postura corporal se junta o odor de um bom perfume a coisa até estala.

Bom quanto ao ponto 10, acho um piadão às piquenas que mandam piropos com graça, que Galem o belo befe mas culino e que se aventurem a levar com um redondo não, ou quiçá com um sorriso timido do sexo oposto que muitas vezes o quer dizer é...o que estás à espera para me oferecer um bebida e depois me levares ao teu apartamento me mandarem contra uma parede e fazer de mim lagartixa.

Beijos

Armando S. Sousa said...

Se a Angelina Jolie chegasse ao pé de mim e me dissesse "Armando, estou completamente apaixonado por ti" o meu orgulho masculino não ficava nada ferido.
Hoje sejam homens ou mulheres, na minha forma de pensar, é indiferente quem dá o primeiro passo, é lógico, e aqui falo por mim, o sentimento de ter conquistado é importante para o ego, no entanto se pensarmos friamente, chegaremos à conclusão que de uma forma ou de outra, não conquistámos nada, bem pelo contrário, fomos conquistados.
Um abraço.

Rosa said...

Bom, eu, normalmente, não dou o primeiro passo. Mas não é "de propósito". É que, normalmente, as minhas "paixões" não são fulminantes, vão acontecendo, aos poucos, e o que acontece é que, antes mesmo que eu me aperceba do que está a acontecer (sou muito, muito, mesmo muito distraída!) o outro lado já se cansou de esperar e avança! :)

Eva Shanti said...

Maria Pedro,

A tua história do mau hálito faz-me lembrar uma história minha...

Pois bem, há uns tempos havia um colega numa das empresas onde trabalhei que tinha um interesse em mim para lá do profissional... O local de trabalho não era o mesmo, mas eu frequentemente tinha que me deslocar às instalações onde ele estava.

Sabes o que é que eu fazia para desencorajar a coisa? Ia lá sempre depois do almoço, porque ele convidava-me sempre para um cafezinho, e antes disso comia uma sandocha com cebola frita!

As meninas do departamento dele riam-se a bandeiras despregadas quando me viam! Claro que depois ia lavar os dentes ao WC...

Também tenho uma outra história, esta mais rebuscada e que mete um bom perfume...
Mas não posso contar tudo hoje, né?

Amiga, podes aproveitar a inspiração do meu post como te aprouver. Fico muito contente!

Eva Shanti said...

Kamarada Spartakus,

Podes estar no teu canto, mas também podes ser mais específico: gostas do jogo do "toca e foge" ou como reages a uma abordagem directa?

Curiosidade de Eva...

Bjs

Isabel-F. said...

Adorei o Post...
...essa deles encolherem a barriga...deixou-me a rir...olha que nunca dei por isso...

qtº ao ponto 10.
bom...acho que de um modo geral sempre dei o 1º passo...mesmo sem eles darem por isso...rsss...

beijokas

Eva Shanti said...

Mochofalante,

Mori,

O teu 1º parágrafo não procede, pois anteriormente falei das feromonas.

Este post foi exclusivamente destinado aos sinais exteriores do corpo, aqueles que a malta que tá de fora topa a léguas!

Adorei esta deixa: "O que estás à espera para me oferecer um bebida e depois me levares ao teu apartamento me mandares contra uma parede e fazeres de mim lagartixa?"

Mas é violenta! Agressiva! Sem dúvida, ousada, arrojada e destemida!

Eu estava a pensar numa coisinha mais soft...

Bjs

Parrot said...

Eva,

A linguagem corporal diz….quase tudo.
A relação entre homem e mulher tem sofrido grandes alterações, basicamente devido à mudança do papel na nossa sociedade. As regras desapareceram e as coisas tornam-se mais naturais e espontâneas, logo os comportamentos também são diferentes, o que não significa que sejam melhores ou piores.
Durante alguns anos trabalhei “na noite” e é curioso, e não deixa de ser interessante, que quando estamos por de trás de um balcão de um bar, ou de uma cabina, nos apercebemos de situações referentes a esse “jogo” da sedução (os olhares, a postura, a recusa, as reacções, o encontro, a despedida) que passam desapercebidos à grande maioria das pessoas.
Quanto ao teu ponto 10…..depende de cada situação e de cada abordagem.
Existem abordagens e abordagens. :)

Nota final:
Pessoalmente……o olhar diz tudo, e nunca engana.

Beijo

Eva Shanti said...

Armando,

Concordo contigo porque essa é uma postura adulta e também há que ponderar o contexto em que homens e mulheres se relacionam.

Mas, na minha opinião, a tendência masculina é reagir mal a uma abordagem feminina. Mesmo quando uma mulher bonita e interessante faz uma primeira abordagem é rejeitada por medo, insegurança ou porque só serve só/apenas sexo, logo não interessa.

Mesmo quando intuito seja: “gostava de te conhecer melhor” que é diferente de um “quero ter sexo contigo”.

No 2º caso – que também acontece, porque hoje as mulheres dizem tudo e mais alguma coisa, se isso lhes apetecer – muitos homens fogem!

Afinal, os homens não estão sempre disponíveis para isso e são minimamente selectivos. Alguns...

Acho que um homem tem o seu orgulho!

Também acho que os que mais se gabam de serem umas sex machines são tudo menos isso.

Bjs

Eva Shanti said...

Isabel querida,

Esssa do "bom...acho que de um modo geral sempre dei o 1º passo...mesmo sem eles darem por isso..." é para quem tem muita mestria e subtileza!

E dá, uma mulher dá o 1º passo, mas aquela do jogo do "toca e foge" às vezes dá para o torto. O homem não percebe que foi "tocado" e acaba por fugir.

Bjs

Eva Shanti said...

Rosa,

Comigo depende de muita coisa.

Mas acima de tudo, gosto que vejam em mim mais do que um corpo ambulante (reajo muito mal a engates à noite) e quero ter a oportunidade de conhecer alguém como um todo, dando a esse alguém a oportunidade de me conhecer também.

Já tive de tudo: paixões fulminantes, amores-amizade, amores platónicos...

Não tenho padrões!

Em geral, se a outra parte avança e eu ainda não tinha dado pela coisa, é porque não há química, e isso também é importante!

Mas acredito piamente que um "quero conhecer-te melhor" não é o mesmo de "quero assumir um compromisso contigo" - geralmente, esta é outra parte que a maioria dos homens não percebe...

Bjs

Eva Shanti said...

Parrot,

Sobre a alteração na relação entre homem e mulher basicamente devido
às mudanças sociais, já está escrito um autêntico "ensaio".

Já o dei a conhecer oficiosamente a uma pessoa na blogoesfera, mas ainda não o publiquei.

Razão? É um "ensaio" não é um post!

A ser post será o maior que alguma vez escrevi neste meu "paraíso"!

Claro que o vou publicar, porque me apetece muito... E eu faço o que me apetece, especialmente aqui no meu espaço.

Tenho é as minhas dúvidas sobre quem serão os estóicos com paciência de lerem fio a pavio e comentarem!

Quanto ao mundo da noite, é uma lição!

Eu ando a fazer autênticas "visitas de estudo" aos Sábados à noite. E o que eu me divirto!

Só tenho pena é de arranjar tanto material para os meus posts e não ser um trabalho remunerado!

Mas que me dá gozo, isso dá!

Bjs

Desconhecida said...

A sedução tem muito que se diga! E acho que os homens são muito diferentes das mulheres neste jogo da sedução. E sim, é verdade que muitos homens ficam receosos com uma abordagem feminina...mas quanto a isto, penso que tem a ver com uma questão cultural.

Gostei especialmente da parte das rugas que chegam a desaparecer...isso é fantástico !!!

Já lá está o teu desafio.

Bjs e bom feriado.

Eva Shanti said...

Desconhecida,

A verdade é que milagres milagres não há!

As pupilas dilatam, as pequenas rugas e as olheiras esbatem-se, podendo mesmo desaparecer - pequenas rugas e olheiras provavelmente não muito profundas!

Por acaso sou daquelas pessoas com umas olheiras crónicas! Durmo muito - por isso tenho boa pele - mas não me safo das olheiras. Se bem que há dias piores. O bronzeado e um bom fond de teint também ajudam!

Quanto ao desafio, vou já espreitar!

Bjs

Meia Lua said...

O olhar Eva... o olhar...
Eu, pessoalmente gosto que sejam os homens a tomar a iniciativa. Gosto de ser conquistada, gosto, pronto!
E depois da abordagem, a conversa tem de ser boa, senão... não dá!!!
beijinho (belo texto, como já nos habituaste)

Eva Shanti said...

Meia Lua,

Há anos que discuto com o meu melhor amigo (estamos a falar de uma amizade de 20 anos) sobre aquilo que me atrai num homem.

Digo sempre que é a conversa! Adoro uma boa conversa, diria mesmo que me dá muita pica, homens com raciocínio rápido, inteligentes, com boas tiradas, com ideias, com opiniões fundamentadas e com uma dose certa de humor (sempre humor inteligente a condizer com a conversa).

Realmente, até é aparentemente mais fácil deixar que o outro tenha a iniciativa. Mas há dois aspectos a ter em consideração:

- Do outro lado também está um ser humano, com medo (ou receio) da rejeição, que nem sempre diz a frase perfeita na hora certa...

- E quando dás os sinais para o avanço (pensas tu de que...) e o outro não percebe, e o tempo passa, e tu desesperas e, pior, aparece-te com outra que teve a ousadia de dizer aquilo quem tu não lhe disseste directamente?

Complicado, não?

Bjs e bom feriado

Parrot said...

Eva,

Eu fico na expectativa à espera desse teu ensaio. Podes sempre publica-lo por partes, assim não assustas tanto. ;)))

Quanto ao mundo da noite, de facto é uma lição. Passei muitos bons anos, mas é um "mundo" que é importante saber manter distâncias porque encontramos todo o tipo de gente. Depois tive de optar e resolvi tomar outros caminhos que me fizeram chegar aqui. Boa escolha.
Quanto às tuas “visitas de estudo”, penso que não é o nome adequado. Em Marketing Research, existem, os chamados, dados qualitativos. Para a obtenção desses dados existe a observação directa ou participativa. Penso que é isto que andas a fazer, pois servem-te de temas para os teus post's (eu pensava em ganhar uns € com isso).
:)))))

Bjs

Eva Shanti said...

Parrot,

Não posso publicar o dito "ensaio" por partes, vai ter de ser mesmo todo de uma vez e olha, que se lixe!

Mexe com ideias que estão encadeadas e não o posso cortar nem resumir.

Vou continuar a chamar “visitas de estudo” às minhas incursões nocturnas. A observação tem diso directa mas pouco participativa.

Qualquer dia escrevo um livro sobre homens, mulheres, sexo e sociedade, mas no contexto português. Há muita americanice por aí. Nós latinos temos uma maneira muito própria de nos relacionarmos. Depois, além da tranformação da sociedade, também as novas tecnologias têm um papel importante - sms, internet...

Bjs e obrigada pelas tuas sugestões ;)

'Tá Difícil said...

Bem... eu gosto de ser eu a dar o primeiro passo, o que raramente acontece. Como alguém aí dizia, eu também sou muito distraído. E quando não sou distraído sou tímido. E quando já não me aguento mais sou lento... e quando finalmente penso dar o passo já ela tomou a iniciativa...
Mas também é verdade que a paixão a sério, aquela de me tirar o sono, de me cortar a respiração, de me fazer andar tolinho, aquela que eu tenho mesmo a certeza que quero viver... bem, essa transforma-me e então deixo de ser distraído e tímido e lento... mas há sempre um saltinho que é preciso dar para me fazer avançar, e esse eu próprio não sei qual é, mas é físico...

nicolau said...

Muito gostam as mulheres de ligar o complicómetro e teorizar...

pachita said...

Eva,

Nestes jogos de sedução, o segredo é a alma do negócio... ;)

Um flirt inocente, sem qualquer toque físico é do melhor que há.

Continua na tua pesquisa da noite. Se não conheces bem a noite, vais ficar surpreendida com o que verás. :)

E publica o ensaio. Já estou prontinha para o ler! hehehe

Eva Shanti said...

Querida Pachita,

A "noite" foi a minha escola - por muito mal interpretado que isto possa parecer ehehehehe!

O que acontece, é que estive bastante tempo afastada da noite lisboeta com a frequência que agora voltei a ter.

Estive 3 anos a trabalhar no Algarve e cerca de 1 ano e meio a sair num meio mais pequeno e provinciano (não vou dizer qual para não ofender ninguém, mas apesar de ser às portas de Lisboa é provinciano!)

Entretanto, voltei a incluir nos meus hábitos umas visitas mais assíduas aos locais nocturnos de Lisboa, mas desta vez, além do interesse lúdico, movem-me outros interesses mais cienfícos...

Ok, eu publico o "ensaio".

Depois aguardo comentários!

Bjs

Eva Shanti said...

Nicolau,

Nisso tens razão: as mulheres têm um complicómetro!

1º) Têm uma tentativa de interpretar os sinais masculinos até à exaustão - "o que é que ele quis dizer com aquilo, o que é que ele quis dizer quando fez (ou não fez) aquilo, será que isto, será que aquilo?"

E as amigas a ajudar, cada uma dar os seus bitaites, os seus conselhos, tudo na melhor das intenções.

Isso serve para quê? Para nada!

São puras conjecturas que pouco têm a ver com a realidade!

2º) Têm a mania de reinventar o passado e de questinar o que se passou até à exaustão.

Olham vezes sem conta para as sms's que ele mandou (agora já não se usam cartas, quando muito, mails), perguntam-se a elas próprias e às amigas se tivesse agido de maneira diferente também o desfecho teria sido diferente.

Nada mais errado! Passou, tá feito, são precisos dois para construir uma relação (seja ela qual for) e a responsabilidade é de ambos.

Há que aprender com os erros do passado (convenhamos, há mulheres e homens sufocantes!) e pensar positivo: "Eu sou suficientemente boa e tenho muito para dar a quem o mereça!"

A separação e o recomeçar de novo... Outro bom tema para um futuro post!

Bjs

Eva Shanti said...

Tá Difícil,

Por uma lado gostas de dar o primeiro passo, por outro lado és distraído e/ou tímido!

Se és lento e a outra parte avança, menos mal. Agora se és lento e perdes a oportunidade... Eu detesto quando isso me acontece! Fico piurça quando me arrependo do que não fiz, e fico bem mais furiosa comigo mesmo quando isso acontece do que arrepender-me do que fiz!

Claro que o contexto influi muito, mas parece-me que aquele "saltinho" que te fez avançar e que nem tem explicação racional existe e, nesse caso, não há cá distrações, timidez ou lentidão!

Como avalias os relacionamentos resultantes de um e outro início?

São mais duradouros os primeiros que os segundos, os segundos que os primeiros, ou a forma como se estabele ligação não tem nada a ver com o que se desenrola a seguir?

Eva curiosa, sempre!

Bjs

'Tá Difícil said...

Curiosa Eva,

não me parece que tenha relação directa com a ignição.

Depende muito da resposta da outra parte, ou da forma como é conduzido, até porque... já me aconteceu andar completamente apanhado, absolutamente inexplicável e depois a resposta da outra parte (apesar de positiva) projectar-me para o vazio; ou por outro lado, andando eu no meu mundo, ser surpreendido por um beijo, um olhar ou uma confissão que me faz entrar numa espiral vertiginosa e me tira o sono.
Não me parece que seja linear.

Eva Shanti said...

Curiosidade satisfeita!

Bem diz o povo que "o Coração tem razões que a Razão desconhece"!

Obrigada pela sinceridade.

Bjs

...~~**LiLi**~~.... said...

Adorei seu blog! muito bom mesmo!

Brasuca said...

Eva minha cara, eu gosto deste jogo e jogo sempre, tento de todas maneiras saber o q a pessoa me diz com o corpo e tento dar dicas de minhas intençoes com o meu no entanto tenho amigos que depois da conquista desistem por que sao casados e so queriam se afirmar, nao acho uma boa ficar no canto como o spartakus disse meu lema é se nao chover na minha horta nao tem problema eu tenho regador ja a questao do cheiro perfume e bom de sentir, mas mulheres sao atraidas pelo cheiro do suor e perfume tira o cheiro proprio do homem se usado todo dia. eu nao aconselho.. e Eva me dou muito bem com as Mulheres por que sou honesto, e tento transmitir segurança