Sunday, February 19, 2006

Lost in translation

Delírios de uma noite de Sábado. Cena passada no Lounge ao som de glam slam dance.

Eu: Olha, está ali um nerd!
Amigo: Podes crer! Aquilo é um nerd!
Eu: Será um nerd ou um geek?
Amigo: Ná, é um nerd.

nerds


Não fiquei muito convencida. Achei que o rapaz podia ser exemplar de um nerd-geek, mas faltavam-me dados para formar um juízo com toda a segurança. Entre um copo e outro, ao som da música electrónica, sacudi a cabeça e deitei para trás das costas essas questões de conceitos e suas fronteiras.

Hoje, porém, as dúvidas começaram a surgir em catadupa, e tudo por causa da Maria Pedro, do seu ódio de estimação e do seu desafio.

Em frente do meu objecto de culto, ligada ao mundo pelo cabo, eis que aparece de novo a MP a pedir-me para não a deixar ficar mal… Isto tocou-me fundo!

Deliciada com o Jazz da vizinha do lado, debito algumas palavras num documento Word cada vez menos em branco.

Levantei-me em busca de um Earl Grey, chá preto forte de sabor típico e vivo (my favourite, até prova em contrário) e detive-me de olhar perdido pela janela em busca de uma inspiração… Achei! Mas antes disso, impõe-se esmiuçar esta coisa dos nerds e dos geeks.

Sempre achei que o um nerd era um totó, não desinteligente, mas um totó sem competências sociais. Um geek seria um computer freak, um maluquinho da informática dos gadgets, mais sociável mas ainda assim detectável à distância.

Afinal, não estava muito longe das definições correctas, pelo que se seguem as conclusões:

1º) Nerds, greeks, hackers, crackers: são todos freaks!

Deixando para trás os tempos das feiras dos horrores e dos freak shows, a palavra freak designa actualmente todas as pessoas que têm uma personalidade fora do comum e é um termo que nada tem de ofensivo ou pejorativo. Trata-se apenas de dizer que alguém é diferente. Por vezes juntamos ao “diferente” o adjectivo “estranho”, mas isso é porque tudo o que sai fora dos padrões da normalidade (seja lá o que isso for) é “estranho”.

2º) Os geeks são uma sub-categoria dos nerds.

Nerd começou por ser um adjectivo como um sentido pejorativeo aplicado a pessoas de QI elevado, mas com dificulades acrescidas no relacionamento com os outros. Nerds seriam rapazitos de óculos de lentes grossas, com acne desenvolvido, normalmente calados e totalmente dedicados aos estudos, sem qualquer tipo de vida social. A vingança dos nerds veio quando um deles, Bill Gates, se tornou o homem mais rico do mundo…

Photo of Bill Gates taken from a 1985 Windows advertisement.

Photo of Bill Gates taken from a 1985 Windows advertisement.

Por causa deste senhor, os nerds reforçaram a sua auto-estima, e já há quem os defina como pessoas que sabem o que realmente é importante e que não perdem tempo com actos socialmente inúteis tais como dançar, beber copos e sair até altas horas da noite.

BillGates & Friendes2


Enquanto que os nerds se interessam por matemática, física e tecnologias ou áreas técnicas, os geeks como categoría de nerds, são mais ligados à informática e à ficção científica, (Star wars, Star treck, Matrix) aos videojogos cinema (Senhor dos Aneis, por exemplo) e à música electrónica. Há mesmo um Geek Code.

Concluindo, um geek é um tipo de nerd com interesses específicos, mantendo-se as dificuldades na interacção social. Todavia, os geeks conseguem ser um pouco mais sociáveis que os restantes nerds, pois têm um leque de interesses mais alargado e dado a convívio, mesmo que este seja reduzido ou pouco saia do plano virtual.
Um geek é, pois, mais extrovertido, enquanto que um nerd típico é mais conservador.

Os geeks são fascinados por tudo o que é novo, nomeadamente gadjets (brinquedos electrónicos - internet sem fios, palm tops, telemóveis sofisticados tudo isso são gadgets) , e respeitam muito os hackers.

É frequente um geek ser hacker, mas nem todos os hackers são geeks. Mesmo os geeks que são hackers nem sempre se assumem como tal, porque esse é um rótulo que deve vir dos seus pares, não deles próprios.

Embora os metamos todos no mesmo saco, nem todos os hackers são crackers!

Ora descomplicando, hackers são pessoas que por curiosidade, por brincadeira, para testar os seus limites e capacidades invadem sistemas informáticos alheios, sendo alguns deles pagos para testar a segurança dos sistemas. Um cracker fá-lo com a intenção de prejudicar e criar o caos, com objectivos egoístas e/ou financeiros.

3º) Há mais nerds e geeks do género masculino, pois diz-se que as meninas não têm tanta apetência para a Matemática e para as Ciências.

É a velha história de que os cérebros masculino e feminino funcionam de maneira diferente e isso dá apetências a homens e mulheres para diferentes profissões. É um tema polémico e não consensual. Ainda que haja essa diferença, a educação que se dá às crianças e que é diferenciada segundo o sexo, influi muito no desenvovimento do raciocínio. Talvez por isso haja tanta mulher em Direito, Línguas e Literaturas e tanto homem em Engenharia e Arquitectura.


4º) Nerds do it better! Que é como quem diz, Nerds make better lovers.

Será? Para saber ler mais aqui. Também reparei que há por aí muita fantasia com geek girls e que há mesmo um site de geek match... Um autêntico mundo de descobertas sobre o geekworld.

610

Geek girls: They're smart, they're sexy, they're geeks

Geek boy's quote: "In this light, you remind me of Princess Leia."

httppanties_4up

Geek underware

35 comments:

Maria Pedro said...

Evinha... adorei!!!


Se for autorizada a ver no texto uma apologia ou, pelo menos, uma defesa dos nerds / geeks ("nerds do it better", então, querida amiga, na 2.ª feira tens um embrulhado em papel celofane na soleira da tua porta (on me!).

Beijos! A gente já fala! ;)

PS: Nem penses que este texto corresponde à exoneração do devedor; a prestação relativa à corrente "ódios de estimação" é devida; a obrigação não se extinguiu com isto...

Mocho Falante said...

minha amiga só tu para descobrires estes temas e dissertares sobre eles????

A proposito se o tio Bill Gates é o nerd mais rico do mundo porque será que ele ainda não descobriu os milagres da corporacion dermoestética e nõa fez uma plástica a toda a sua cara...é que realmente Deus deu-lhe a inteligência mas cobrou-lhe com a falta de beleza....

lol

Eva Shanti said...

Querida MP,

Sabes... Eu não acredito em tudo o que leio... Por causa das coisas, deixa lá o teu nerd descansadinho, que anda muita gente já a querer bater-me à porta e eu não ando a gostar...´

Além disso, querida amiga, ias gastar uma fortuna em portes de correio. Por, não te incomodes, mas fica registada a tua gentil oferta!

Quanto ao PS., depois de muito matutar no assunto, lá descobri um odiozito de estimação. Acho que vais ficar satisfeita com a minha prestação.

Bjs

Eva Shanti said...

MP,

Confesso que às vezes saio à noite com os meus fantásticos óculos azuis (não confundir com esse homem que dá pelo nome de Nilton, que eu comprei primeiro) por causa do visual.

Como sou dada a novas tecnologias e a gadgets, bem como um pouquito de informática, serei uma geek girl?

Terá a lendária revista MARIA algum ilminado(a) para respoder à minha preocupação?

Bjs

Eva Shanti said...

Mocho,

Atão não vês que o tio Bill como ícon dos geeks (para não dizer dos nerds) até faz questão em manter-se no seu melhor (ou pior, conforme a perspectiva)?

Mas deixa lá que se fores ao site dele, hás-de constatar que ele a tia Melinda lá melhoraram a sua imagem desde os tempos da 1ª versão Windows.

Bjs

Eva Shanti said...

Uma lacuna,

Para além do Bill Gates, faltou-me referir os amigos do Fox Mulder mais emblemáticos de todos os geeks: The Lone Gunmen - Langly, Frohike, Byers

The Lone Gunmen teve direito a série de sucesso.

spartakus said...

ahhh bem: isto é erudito. boa noite. acho que vou ter pesadelos.

Parrot said...

Eva,

Estou com os olhos em lágrimas ……….de tanto rir.
LOLOLOLOLOLOLOLOL

O que te aconteceu para fazeres este post? Minha querida maça, algum nerd-geek te mordeu?
Só tu consegues encontrar um tema como este.
Ai o que eu aprendo contigo. :))))))))))

Bjs
Boa semana

Eva Shanti said...

Spartakus,

Pesadelos não, sonhos com sexy geek girls...

Bjs

Eva Shanti said...

Parrot,

A culpa toda é da MP. Ela é que começou com a história dos nerds.

Entretanto, calhou-me dar de caras com espécime desses, que agora, depois de estudar o assunto, me parece pertencer à sub-categoria do geeks.

Digo isto, porque se encontrava num lugar com música electrónica (aliás, gostei muito de glam slam dance, especialmente de uma mistura feita com Depeche), mas não tenho mais elementos.

Mas tenho um dever para com a MP - quer-se dizer, ela obrigou-me unilateralmente e eu tenho mais é que obedecer. Daí ter interrompida a ordem de trabalhos que estava prevista.

O próximo post é para dar cumprimento ao desafio da MP e lá vou eu falar de um ódio de estimação...

Bjs

Maria Pedro said...

Evinha, se um dia no juntarmos a beber english breakfast nem imagino!

Eva Shanti said...

Querida MP,

Nós juntas no English Breakfast deve ser qualquer coisa...

Acho que abalamos o English e o Breakfast!

Bjs

PS: Gosto muito de pasteis de nata, isso tem de constar da ementa, of course. Quiça na Confeitaria Lisboa em London City?

adesenhar said...

Geek girl +
geek boy e foram felizes para sempre.

O tema é interessante nos tempos que correm e porque estamos rodeados de iões, protões e outros "ões" só me resta dizer que, Geek girl +
geek boy foram felizes para sempre.
:)

Mocho Falante said...

English Breakfast é uma excelente alternativa ao earl grey mas sempre sempre com leite frio e já agora o belo do scone...porque a tradição ainda tem de ser o que era

lol

Ps: tambe´m quero participar nesse chá dançante

Esplanando said...

Pessoalmente, acho que a classificação das pessoas é a maior estupidez, imbecilidade e arrogância que se pode fazer.

Rosa said...

Isso para mim é tudo chinês e acho um bocad disparatado classificarmos as pessoas dessa forma. Por isso, aposto que também sou uma freak qualquer!:)

xá-das-5 said...

Logicamente que houve, há e sempre haverá nomenclatura vária para adjectivar tudo e todos.
O catálogo social existe, pode ser feio ou bonito, mau ou bom, mas é uma realidade.
Os cánones foram feitos para protecção e contra-ataque, é humano, é o medo do diferente e desconhecido. É uma simples defesa.
Eu tb catalogo os cromos que vou encontrando. Ultimamente ando fascinado com os Xunnings...

Abelhinha said...

Adorei!

Amei as fotos :)

Ana said...

Gostei!!

Abelhinha said...

O meu professor de Teatro mandou-nos fazer pesquisa sobre os relaccionamentos humanos, com principal incidência nos casais, sejam eles como forem. Vim logo a correr ao teu blog e imprimi montes de posts para levar para a minha aula. Espero que não te zangues.

Se não te importares vai passar a ser o meu blog de referência.

Obrigada por existir esta maçã

Meia Lua said...

Gosto muito do teu texto! E as fotos estão demais... Não terei eu algo de nerd ou geek? Freak de certeza :D!!!!
beijinho

spartakus said...

Bom dia, sem nerds. de preferência. acho.

Maria Pedro said...

Vivam o sentido de humor, a imaginação e a abertura de espírito!

Parabéns, Evinha, por preencheres todos os requisitos!

E viva a blogosfera (com todos os espécimes de bloggers que por lá andam)!

Eva Shanti said...

Maria Pedro,

Se me estás a passar a mão no pelo por causa do desafio proposto, fica descansada que já tá feito e vai ser publicado!

Quanto à blogoesfera, ainda bem que a inventaram! Caso contrário não te teria conhecido, assim como outros bloggers que passaram a fazer parte da minha vida.

A virtualidade é uma parte da realidade.

Bjs

Eva Shanti said...

Spartakus,

Um bom dia também para ti. Não vou muito à bola com nerds, mas acho muita piada a geeks.

Diz-se que são monogâmicos, devotados ao ser amado, que dão valor à pessoa com quem mantêm um relacionamento afectivo, são imaginativos e gostam de coisas que eu gosto - informática, cinema, ficção científica, música electrónica...

Inegavelmente, são muito inteligentes (babo-me por homens inteligentes e com visão)e criativos (admiro quem tem imaginação).

Por isso, na volta o meu ideal de homem é um geek.

Bjs

Eva Shanti said...

Meia Lua,

Olha eu nerd acho que não tenho nada, porque matemáticas e coisas técnicas não são comigo. Além disso, eu não sou conservadora.

Agora geek... Maybe I´m a sexy geek girl, who knows?

Freak? Ah, isso sou de certeza! A escrever posts destes, só posso ser estranha e diferente.

Bjs

Eva Shanti said...

Abelhinha,

Fico muito contente por poder contribuir para o teu curso de teatro e para a tua descoberta pessoal.

Quanto ao teu professor, se ele quiser eu até faço um workshop intitulado EVA SHANTI KNOWS MORE THAN GOOD SEX.

Claro que vamos ter de negociar os €€€€€, pois a vida custa a todos. Mas passo recibo, ok?

Bjs

Eva Shanti said...

Ana,

Apesar do próximo post ser dedicado à MP, porque ela assim o exigiu, a verdade é que te vou citar...

Bjs e obrigada!

Eva Shanti said...

Xá querido,

Relembra-nos lá o que é um xunning, porque eu não tive tempo de ir aos teus arquivos...

Bjs

Eva Shanti said...

Rosa,

Não é chinês, é inglés. E tem tudo a ver com informática e como sei que essa não é a tua área compreendo-te.

E sim, se formos a ver as coisas, toda a gente tem o seu lado freak.

Bjs

Eva Shanti said...

Esplanar,

Nisto das sub-culturas, antes ser tia (a Lili Caneças e a Cinha Jardim adoram), gótico, punk, betinho (chamam-me muitas vezes beta radical ou neo-hiipie), surfista, Metaleiro, Skater, grunge (não sei se há muitos sobreviventes ao Cobain), Hippie, Neo Hippie (há quem diga que isso não existe, porque são hippies de gostos caros)yuppie (parece que já desapareceram) rastas (Bob Marley forever), do que ser um cinzento qualquer.

Quer queiramos quer não, quando lugar público quando avisto uma pessoa que não conheço, vejo o modo como se comporta e como se apresenta. É o seu rótulo e isso faz-me incorrer em determinadas proposições.

Aliás, é corrente fazer-se um jogo em que pela observação das outras pessoas se tenta adivinhar a vida que levam.

Qual é o mal que isso tem? Nenhum!

Aqui para nós, a minha história baseia-se em factos verídidicos, e se o nerd-geek fosse totalmente desinteressante achas que se reparava nele? O dito cujo era um espécime diferente e o diferente atrai. Tal como não pude deixar de reparar numa outra noite em que sai com este mesmo amigo numa Cortney Love mais
velha, mais gorda e mais foleira.

Coisas de quem gosta de observar o mundo e os outros.

Acho que nunca ofendi ninguém nem me considerom arrogante ou acima dos outros.

Quanto ao meu post, baseia-se em factos verídicos, outros há na blogoesfera que são meras ficções.

Bjs

Eva Shanti said...

A Desenhar,

Geek girl +
geek boy e foram felizes para sempre.

Parece-me uma linda história de amor!

moonj_Rita said...

Realmente está muito bem respondido, mas "ela" quer mais, quer sempre mais ;) Que Maria Pedro esta, não?

Eva Shanti said...

Moonj_Rita,

Amanhã publico.

Não considero das coisas mais interessantes que fiz, mas seja feita a vontade da MP.

Eu não sou de ódios, sou mais paz e amor!

Bjs

xá-das-5 said...

Xunning (Xunga meets Tunning)