Monday, January 02, 2006


«Nec domina nec ancilla sed socia»
«Nem senhora nem serva mas sócia»


São palavras relativas à condição ideal da mulher proferidas pelo jurista Hugo de S. Vítor, no século XII (citadas por Elina Guimarães no texto «A mulher portuguesa na legislação civil», Análise Social, 1986, nºs 92-93, p.557 e ss.).

É este o meu desejo para 2006: uma sociedade mais justa, sem descriminação sexual, com igualdade de oportunidades para homens e mulheres; uma sociedade em ambos os sexos se respeitam e funcionam em conjunto, lado a lado, como uma equipa, como seres que se complementam e inteligentemente tiram partido das suas diferenças em benefício comum.
Desejo ambicioso, mas válido, a par de muitos outros como o fim da pobreza, do preconceito racial, a descoberta da cura do cancro e da SIDA…
Foto: Rear View Of A Couple Standing In The Ocean Surf, ThinkStock LLC, www.allposters.com

20 comments:

wind said...

Era bom que tudo corresse conforme desejamos. beijos

Maria Pedro said...

Estamos contigo, Eva! A base de tudo é a amizade!

Isabel-F. said...

Querida Eva,

Neste início de ano vim desejar-te uma boa semana e o melhor para 2006.

Bjs.

Pepe Santiago said...

nao seria uma seca se isso acontecesse? e as discussoes que nos fazem progredir? e o apetite sexual SEMPRE presente numa relaçao (seja ela qual for) entre sexos?
Amigos? É estranho mas sinto sempre confusao de sentimentos.
beijinhos e bom ano.
:D

maggy said...

Apoiada!

Sei que é utópico,mas deixem-me dar largas e pedir também PAZ no mundo!

Bjs e Bom Ano.

Eva Shanti said...

wind,
Maria Pedro,
Isabel,
Maggy,
Pepe,

Obrigada pelas vossas visitas.

Quanto à tensão sexual existente entre homens e mulheres, é um facto e existirá sempre, porque é uma questão de natureza, mesmo entre amigos. Contudo, há que saber lidar com isso de forma positiva.

Da discussão costuma sair a luz, e para haver discussão não é necessário que os intervenientes tenham sexo diferente.

Agora...

- Enquanto houver países em que uma mulher é sujeita a vergastadas por conduzir;
- Enquanto uma mulher em nome da religião foi obrigada a esconder-se, enquanto for consentido que homens batam em mulheres, especialmente no domínio conjugal e permaneça e ninguém faça nada porque «entre marido e mulher não se mete a colher»;
-Enquanto for considerado normal que homens e mulheres tenham salário diferente e desigual ou que uma mulher seja preterida no trabalho em favor de um homem

Aí não posso concordar...

Bjs

Leonoretta said...

ola eva. penso que essa sociedade mais justa na relaçao social entre homem e mulher ja se nota. estas geraçoes mais novas ja se respita mutuamente. graças a deus.

eu vejo isso pela opiniao dos meus filhos. eles nao concebem a descriminaçao de alguma especie.

abraço da leonoreta

Meia Lua said...

Ahhh Eva... ainda falta tanta educação... mas o que nos resta fazer é pedir, alertar, mostrar o caminho, é o nosso dever.. como fazes tão bem neste teu espaço que adoro visitar!
Um beijinho

As Musas said...

Amiga, Deus te oiça.
Isso é um desejo optimo, embora a realidade esteja longe, mas há que ir em frente e lutar.
Um bom ano para ti.

Eva Shanti said...

Leonoreta,

Até poderia concordar contigo que os mais jovens já começam a olhar para o respeito mútuo entre sexos, entre raças e entre religiões de outra forma, mas estamos ainda muito longe do ideal.

Cada vez que penso que ainda há crianças mortas à nascença por serem do sexo feminino, que há meninas mutiladas pela circuncisão do clitóris, que, sem ir mais longe, vivemos num país de machos latinos, enfim, muito há a mudar.

Ainda bem que os teus filhos se destacam da maioria. É sinal de que tiveram uma educação aberta e de acordo com a evolução dos tempos. É um sinal de esperança e isso deve-se a pessoas como tu, que têm um papel activo e fundamental na formação de mentalidades.


Meia Lua,
Musas,

Obrigada pela vossa contribuição, pois este espaço também é vosso.

Bjs

moonj_Rita said...

Igualdade!

xá-das-5 said...

Alguns senhores do mundo continuam a minar todos os potenciais avanços e sucessos de outra parte do mesmo mundo.
O problema é que depois destes fulanos morrerem, os que tomam o lugar são iguais ou piores.
Temo que esta mudança de mentalidade não aconteça no nosso tempo.
Mas outro virá.

Eva Shanti said...

moonj_Rita,

Xá-das-5,

Enquanto houver vida, há esperança!

Bjs

Rosa said...

Tesn toda a razão: enquanto há vida, há esperança! :)

Armando S. Sousa said...

Estou solidário com os teus pedidos de ano novo.
Particularmente, desejo-te um Feliz 2006.
Um abraço.

LetrasaoAcaso said...

Todos os teus desejos são justos.
Infelizmente uma sociedade doente afunda-se cada vez mais nas suas contradições.
Bom 2006

JSilvio said...

Esperemos que a sociedade seja justa..q andem lado a lado...
beijos

pachita said...

Eva,

Obrigada pela visita. E, sim, os lençóis eram de lavado. :)

Bom ano para ti e continua assim!

Beijinhos

PS - Espero que tenhas comprado ou recebido pelo natal o livro da Ute Ehrhardt. ;)

Ahraht said...

A violência é o meio do medo se expressar. Porque razão se deve, ou se tem que, subjugar, maltratar, oprimir, violentar, outro ser humano?

Estou contigo nesta luta para 2006

Bom ano e um beijo.

Eva Shanti said...

Rosa,
Armando,
Letras,
Maxikeiro,
Ahraht,
Pachita,

Obrigada a todos pela visita e por comungarem do mesmo ideal.

Estou certa de que todos nós, cada um à sua maneira, poderá contribuir para um mundo melhor.

Bjs