Wednesday, August 23, 2006

06072006b


Numa época em que pululam bases de dados de maus pagadores e de devedores à Segurança Social, chega-nos esta ideia dos States: uma lista de homens mentirosos, traidores, abusadores, apelidados de maus namorados/noivos/maridos/companheiros.

Don’t Date Him, Girl pretende ser um alerta geral às outras mulheres sobre os perigos masculinos que por aí espreitam e funciona também como fórum de partilha de experiências e grupo de apoio.


Na prática é a humilhação pública on-line. Os homens versados ganham o rótulo de “impróprio para consumo”; alvo de descrições pouco simpáticas, acompanhadas ou não por fotos, os visados podem apresentar a sua versão dos factos alegados, caso assim entendam.

No fundo, é uma sanção moral consubstanciada no desterro do “mercado", a tentativa óbvia de minar os actuais relacionamentos dos antigos companheiros e um acrescer de dificuldades a uma eventual regeneração dos "cadastrados".

Vodu doll


Entretanto, a Justiça americana vê-se a braços com uma série de processos movidos contra o site com pedidos de indemnização pela divulgação de informações de carácter pessoal sem consentimento prévio. Acredito que também possam existir processos por difamação e ofensa do bom nome contra as autoras das alegadas histórias imputadas aos seus ex.


Eu sou pelo DON'T DATE HIM, GIRL -- BUT DON'T WRITE ABOUT IT ONLINE, EITHER! Há outras formas de se fazer justiça para além de manifestações histéricas e de alaridos pomposos - uma modesta opinião, claro.


Mas se a moda chega a terras lusas, já estou como o outro: "o bicho vai pêgar!"

Fonte: Info Online

7 comments:

freemind said...

Acho que não pega... é dificil arranjar espaço para o tamanho que a lista pode ganhar... lol

Rosa said...

Não pega, não pega. Convenhamos: é uma ideia tipicamente americana, de tão estúpida.

Parrot said...

Bom, ao que parece a moda das listas está a “pegar de estaca” e qualquer dia são tantas que ninguém olha para ela. Como principio, umas são boas, outras nem por isso, até porque as listas podem ser um instrumento fácil de denegrir e “queimar”. O Estado tem responsabilidades que não pode passar para o vulgar cidadão…..era mais efectivo e abrangente, acabar com o sigilo bancário…e porque não? Vá-se lá saber porque não.


Bjs

Eternal said...

E espaço para essa lista enorme!!
Dias e dias de leitura :P
Beijinho Lunar

As Musas said...

Isso é mau, mesmo mau. Imagina que alguém se quer vingar de outro.... não gosteiu da ideia, mas nos EUA tudo é possível :-))

Eva Shanti said...

Freemind,
Eternal,

A lista seria grande, de certeza!

Rosa,

Pois ninguém disse que dos States só vêm coisas boas. Já é conhecido o fanatismo, o cinismo e o ultraconservadorismo de algumas leis americanas. É uma sociedade que chega a ser incompreensível para nós europeus.

Parrot,

Concordo contigo: Qualquer dia é tanta a lista que já ninguém aguenta!

Há coisas que me preocupam mais que o sigilo bancário, até porque há quem, em processos, ponha as suas contas à disposição da Justiça. Acho mais grave a questão das escutas telefónicas, porque em nome de combate ao terrorismo ou crimes contra o Estado ou outro pretexto qualquer, todos estamos sujeitos a ter a privacidade invadida.

Musas,

Há tantas formas de vingança que nem imaginas. Em Portugal não temos listas, mas temos queixas com pouco fundamento que chegam a julgamento. Uma daz razões é o Ministério Público preferir acusar a ser ele próprio acusado de não fazer o seu trabalho.

Bjs

Abelhinha said...

Posso ser maltratada, abandonada, mas nunca despeitada.

Esse forum parece-me um sitio onde mulheres despeitadas comunicam umas com as outras.

Beijoca