Wednesday, August 16, 2006

Basta querer Basta sentir Basta ser Basta sorrir…

Img_0448

Pormenor do Basta Café-Jardim - Foto de Joaquim Pinto


Os bairros mais pacatos de Lisboa encheram-se de espaços bonitos, propícios a um serão agradável com amigos ou uma saída a dois. Longe dos conhecidos locais da movida*, a Capital tem vindo a ganhar uma vida própria com pequenos oásis, propostas diferentes e variadas que aproximam as pessoas da cidade.

Um dos meus spots preferidos tem a sua génese envolvida por uma aura de sonho tornado realidade, uma história inspiradora de encontro de culturas e de busca de realização pessoal e profissional. E se há coisa que eu gosto é de uma boa história, por isso, aqui vai ela: uma argentina e um sérvio conhecem-se em Lisboa; desse encontro resulta a viragem profissional na vida de ambos assente numa partilha de interesses em comum que leva à concretização de um projecto de fusão de culturas e sabores.

Com uma paixão pela cozinha criativa e em constante evolução, Josefina Cardeza e Milos Ivkovic são a dupla que comanda uma aventura de sentidos chamada Basta Café-Jardim, um espaço composto por um jardim transformado em esplanada, uma sala grande com um pequeno privado (excelente para um jantar de grupo), um pequeno bar e uma sala de exposições. O jardim funciona todo o ano, ainda que no Inverno conte com aquecedores, informação vital para os apreciadores do ar livre.

Img_0443

Pormenor do jardim do Basta Café-Jardim, onde se pode ver a calçada portuguesa e as árvores de copa alta no interior do nº 175 da Av. D. Estefânia, em Lisboa - Foto de Joaquim Pinto

A decoração mistura o revivalismo dos anos 70 com a

Arte Nova

num retro confortável, uma amálgama de estilos que junta o sofisticado ao acolhedor. É o sítio ideal para passar um bom bocado na companhia de um livro ou jornal, de acompanhar um chá ou um café (para não falar num cappucino) com uma boa conversa, petiscar entre refeições ou viajar à mesa com a degustação de uma ementa toda ela apetecível.

Img_0429

Foto de Francisco Silva

A música, complemento indispensável a qualquer ambiente, é um fundo sonoro em perfeita consonância com o paladar, ou seja, moderna, actual, imaginativa, de bom gosto.

O nome do Café-Jardim é uma inteligente combinação de sentidos linguísticos: Basta quer dizer “jardim” em Sérvio e significa "põr fim" ou "suficiente" em Português, uma palavra que pode ter o sentido dinânimo de cessar algo para, no mesmo momento, começar outra etapa, ter outra atitude.

p93

Josefina Cardeza e Milos Ivkovic: “Basta querer que os nossos sonhos se realizem”



*Bairro Alto, Docas e 24 de Julho

Ao N., que tenho o privilégio de conhecer há 21 anos e que sabe como ninguém mostrar-me o lado bom da vida. Obrigada!

12 comments:

Sérgio said...

.. acho que se chamava El Bosque .. fica na parte velha de Barcelona e é um bar incrível .. as árvores fundem - se nas paredes e os bancos estão ladeados por troncos e ramos .. só visto .. parece tirado de um conto dos irmãos Grimm .. se fôr lá sozinho acho que já não o encontro .. sei que ficava perto de La Rambla .. bjos para ti e para a cidade ..

Páginas escondidas said...

Obrigada pela dica ;)
Vou visitar de certeza!!! :)

Rosa said...

Já me abriste o "apetite". Hei-de ir lá dar uma espreitadinha!

Parrot said...

Olhem o que esta Srª diz. Acreditem nela e não se arrependerão. Já lhe pedi conselhos e foram sempre excelentes, até comida vegetariana, da qual não era grande apreciador.
:))))

Beijos Evinha

Leonor said...

ola eva.
andaste a tirar fotos por ai, rsss
e tiraste-as boas.
se passares pela gulbenkian nao te iras arrepender e lava a maquina.

beijinhos da leonoreta

lr said...

Só a maneira como é contada a história deles e retratado o espaço, seduz. Obrigada pela dica, Eva.
Bjs

Abelhinha said...

parece-me uma optima sugestão.

Vou lá de certeza

Isabel-F. said...

Pela tua descrição deve ser um espaço encantador. Não deixarei de lá ir.

Bom fim de semana
Beijos

Eva Shanti said...

Sérgio,

Aí está uma cidade que deve ser maravilhosa e não conheço. Só o aeroporto...

Páginas escondidas,

Obrigada pela visita. Não te vais arrepender!

Rosa,
Isabel,
Abelhinha,
Luísa,

Tenho a certeza que vai valer a pena e que vão ficar tão fans como eu.

Leonor,

Eu fotos não tiro, mas "cravo-as" aos outros ;)
E vou à Gulbenkian, de certeza!

Parrot,

Recomendo aos outros só o que acho que é realmente bom. Quando passar pela "invicta" também sei a que porta hei-se bater ;)

Bjs

Clife said...

É sempre agradavel ficar a saber de estórias como esta =)

Inspiram!

Beijinhos *

freemind said...

Obrigado pela sugestão... despertou-me a curiosidade, sem dúvida.

Anonymous said...

Para o Sérgio: chama-se "El Bosc de les Fades" (O Bosque das Fadas) e situa-se numa viela junto ao Museu da Cera de Barcelona, numa paralela das Ramblas, quem vai em direcção ao porto, do lado esquerdo. Estive lá há 15 dias e é magnífico! Fez-me lembrar também o universo Harry Potter, imaginei o jovem feiticeiro a beber ali uma cerveja de manteiga... Vão lá, q é maravilhoso!