Monday, July 24, 2006

lomo5

A Cantada*

Agosto. Um dia dos mais quentes. Mesmo ao fim da tarde, não corria sequer uma brisa. Ainda em férias, deu-me para escolher o caminho mais longo, dar uma volta pela cidade, corrê-la de uma ponta à outra à moda de turista acidental. É o que faço sempre que posso.

Depois de subir o Largo do Martim Moniz, dou comigo na Av. Almirante Reis, em direcção à rebaptizada Praça Francisco Sá Carneiro, aquela que a memória insiste em chamar de Areeiro.

Parei num dos primeiros sinais vermelhos de uma extensão de 2,5 Kms da velha avenida lisboeta. Incongruência estar de portas trancadas e com os vidros do carro totalmente abertos, mas o calor insuportável superava a necessidade de segurança.

Ao meu lado, uma carrinha branca, também de janelas abertas e um homem novo ao volante.

De olhos postos no semáforo, oiço com um sotaque brasileiro:

- Ó moça! Você pode me dar uma informação?
- Sim, claro – respondi com naturalidade.
- Como é que faz prá chegar no seu coração?

Silêncio do meu lado. Os segundos seguintes à pergunta pareceram-me minutos. Reacção única possível, desmanchar-me a rir e dizer:

- Teve piada, teve teve!
- Não é piada não, moça. É sério!

Abre o verde e arranco com um suspiro de alívio. Ele há cada um! E brasileiro é fogo, está visto!

Não tardou muito, a parar novamente num sinal vermelho. E a carrinha branca, sempre ao meu lado. O homem não desarmou:

- Me dá seu telemóvel, dá?
- Não – o mais redondo que fui capaz.
- Ué, seu coração tem dono?
- Não, está fechado para obras – frase feita de quem quer simplesmente dizer “não tou a fim”.
- Oba, mas eu trabalho com obra! Me deixa consertar, deixa!

Risos da minha parte, mais uma vez. Cara insistente! Engraçado, esforçado, mas não caiu em graça.
A história terminou na rotunda da Praça do Chile, com o meu ego massajado continuando a subida da Almirante Reis e a carrinha branca em direcção à Rua Morais Soares.

Para dizer a verdade, não me lembro do rosto do brasileiro. Agora a conversa, acho que nunca mais a vou esquecer! Já lá vão 3 anos...

lomo1



lomo4

lisboa_centro

Mapa daqui

* Palavra brasileira que significa galanteio, piropo

Agumas dicas sobre como NÃO cantar uma mulher - Se bem que quando uma mulher não está interessada, não há dica que resulte!

Fotos da Av. Almirante Reis em Lisboa gentilmente cedidas por Milan Perveze :)

20 comments:

lr said...

Fantástico episódio! Massajar o ego é realmente muito bom e como, assim, não custa nada... melhor ainda.Bjos

Desconhecida said...

Engraçado Eva, como uma cantada, que ainda por cima, não te caiu em graça, ainda te faz recordar esse momento...é assim mesmo; a vida são momentos e muitos deles, por mais banais que sejam, fazem-nos vir um sorriso aos lábios. E isso não é bom? Claro que sim, e aposto que tu também pensas assim.

Beijos

Eternal said...

LOL, muito bom, acho que também não me esquecia...
Também já ouvi uma do tipo "ÓH Flor, deixa-me ser o teu regador"
Beijinho Lunar

Eva Shanti said...

LR,

;)

Desconhecida,

É a pura verdade, a vida é feita de momentos e nada como recordar aqueles que nos fizeram sentir felizes.

Eternal,

Corrorr!!! Se alguém me viesse perguntar se podia ser o meu regador levava com o que tivesse mais à mão!

Essa faz-me lembrar de um certo galã que um dia, já muito alcoolizado, me pegou na mão e disse-me: "Eu sei. Eu sei que quando tu falas comigo te derretes como manteiga no Verão."

Depois de um grito inicial e de um passo para trás, olhei-o bem nos olhos e disse-lhe: "NUNCA, mas NUNCA digas isso a uma rapariga!"

Depois disso o moço passou a utilizar a deixa B: "Tens horas que me perguntes?" - Não sei se alguma vez caíu em graça com esta.

Bjs

Mocho Falante said...

e pronto lá foi a nossa Eva posta à prova para resistir à tentação lool

olha no tempo da Maria José Lopo
Não havia tanto piropo

a said...

ahahahah....alguns são bem engraçados...e "conheço" um menino aqui na net que diz uns piropos fantásticos...a sério! um verdadeiro gentleman...
"Ana- Eu não sou um homem de piropos...desta boca (ou desta pena) só saem verdades e dogmas."
claro minha amiga, que não te vou dizer quem é!!!!rs....(sou tão má!)
olha, mas esta cena fez-me lembrar um que um dia (tipo o teu cromo da salsa)numa discoteca insistia em que lhe desse um beijo....e eu já passada dos carretos perguntei-lhe:
-Se te der um beijo transformas-te em príncipe???
mas não sei bem porquê(rs...) era(há muitooooo, muitooooooo tempo)achacada aos apalpões...aí marchavam logo à lambada...

txau Eva. bom fim de semana se não nos virmos antes.

Parrot said...

lol

Ainda não me esqueci desse dia....o que me ri.;)

Beijos

PS - Não fui eu quem fez a cantada.

Eva Shanti said...

Parrot,

Eu sei que não foste tu.

Não és brasileiro!

LOL

Bjs

Eva Shanti said...

Ana,

Boa saída! Claro que nem ficaste para ver se o sapo se transformava num príncipe, afinal, isso só acontece nos contos de fadas...

Mas agora fiquei curiosa com esss do "menino" dos piropos...

Mocho,

Poisé, nada como o tempo da Maria José Lopo, o problema é que eu não conheço essa senhora. Ok, ela é doutro tempo que não o meu, certo?

Bjs

Sérgio said...

.. os únicos comentários que me trazem
boas recordações, são aqueles ditos na minha cara e em que chorei sem conseguir dizer palavra .. ainda hoje não conseguí retribuir as palavras ou os afectos .. .. quanto às assobiadelas e afins .. sempre as dispensei e considero - as até de mau gosto
.. fica bem ..

Eva Shanti said...

Sérgio,

Assobiadelas e afins são de mau gosto.

Galanteios simpáticos, engraçados, educados e com espírito são formas de quebrar o gelo, de desbloquear uma conversa.

Não acredito que haja mulher que não goste.

Bjs

Milan said...

Adorei Eva :)
Obrigado também pela honra que me dás em colocares aqui algumas fotos minhas. Fiquei com vontade de tirar mais :)
Big Kiss

BijouxKa said...

Gostei muito do blog!!
Vou voltar de certeza!!!!
Beijinhos

Leonoretta said...

ora é isso mesmo! quando uma mulher não está interessada não ha meio que resulte. porque é que isso custa tanto a perceber?

beijinhos da leonoreta

Isabel-F. said...

Gostei....

diz lá se não sabe bem uma cantada deste género???

beijinhos

Eva Shanti said...

Milan,

Já sabes o que penso desta experiência. Nada como o trabalho em equipa!

BijouxKa,

Obrigada pela visita, volta sempre!

Leonoretta,

E não é que é das coisas mais difíceis de entender?? Está a dar-me vontade de fazer um post sobre isso...

Isabel

;) Quem é que não gosta?

Bjs

Abelhinha said...

Convenhamos que pelo menos tinha resposta pronta o dito brasileiro.

Eles são fogo são.

Beijoca

adesenhar said...

LOL

marcante essa cantada!
ainda a guardas no baú das boas recordações.
:)

Eva Shanti said...

A desenhar,

Dizes bem, "baú de recordações". E ainda lá ficam outras engraçadas. Talvez venham a ver a luz do dia, who knows...

Bjs

Meia Lua said...

heheeheehe receber uma CANTADA quando bem feita, é do melhor que há... gostei!!! E que não esqueças... Aposto que a pergunta ainda está na tua cabeça: como se faz para chegar ao teu coração? (lindo....) beijinhos