Sunday, October 08, 2006

Amor é… Completar esta frase é um jogo que faço desde que me lembro, quase sempre porque quero fundamentar uma investida ou porque um manifesto acto de amor salta à vista.

Pequenos gestos dizem muito. Se verbalizar um sentimento é importante e necessário, a verdade é que as palavras têm de ser apoiadas em actos assim como os actos adquirem uma força adicional quando acompanhados de palavras.

É humano precisarmos de provas de amor. É dessa confirmação diária que as relações se alimentam, crescem, evoluem num ou noutro sentido. A linguagem nas suas componentes verbal e não verbal não tem limites, contudo, precisa de ser correctamente interpretada pelo destinatário, sob pena de cair no vazio, desprovida de sentido,

loveisbig

Os bonequinhos de Kim Grove Casali (1942-1997) surgiram de forma despreocupada e ternurenta nos bilhetes para Roberto Casali, o namorado que se tornou marido. Ela neo-zelandesa, ele italiano, conheceram-se nas aulas de Ski na Califórnia. Roberto guardava religiosamente os bilhetes de Kim, expressões de amor em pequenos cartoons, mostrava-os aos amigos e fê-los chegar ao Los Angeles Times que os começou a publicar em 1970. Não tardou muito a que os bonequinhos se espalhassem por jornais em 50 países, fossem traduzidos em 25 línguas e animassem uma série de material de merchandising – canecas, t-shirts, cadernos, etc.

Love is… perdeu popularidade nos anos 90, mas os cartoons sobreviveram até hoje pela mão de Stefano Casali, o filho mais velho, com a colaboração de Bill Asprey.

11 comments:

freemind said...

Por acaso sempre achei piada a estes bonecos também... mas não conhecia a história.

Maria said...

"Love is... forgeting how good mama's cooking was!" das minhas favoritas citações de amor...já tinha saudades de momentos assim ternurentos.

Beijinhos

Páginas escondidas said...

Tb não conhecia a hiatória..
e os bonecos são giríssimos!!!:)

Meia Lua said...

E o que eu adorava estes bonecos!? Até tentava desenhar os personagens... lembro-me deles e da "febre" que causaram. Uma ternura :) bjinhos

a lice said...

Um post bem amoroso...:)
Também não conhecia a origem dos cartoons!

Beijinhos à senhora romântica!;-)

Isabel-F. said...

Não conhecia a origem destes cartoons...
sem dúvida que são giros e bem ternurentos...

bom fim de semana para ti
Bjs

Abelhinha said...

No outro dia estive com um livrinho na mão com estes bonequinhos.

Oferecia-os ao meu primeiro namorado

Joca said...

Desconhecia...está bonito, mais um presente da tua originalidade...

Rosa said...

Eu tenho um porta-moedas de tecido dessa colecção "Amor é...". Está velho, velho, velho, mas não consigo desfazer-me dele! :)

lr said...

cara Eva: acho piada à história e confesso, também eu, em tempos achei piada aos bonecos. mas depois, com a experiência de vida, creio que como muitas de nós, comecei a achá-los 'datados'. hoje, sinceramente, o amor é... não sei o que é. cada vez sei menos disso.
bjos.

aDesenhar said...

:-)